Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Supera-TE

Supera-TE

10 razões porque precisas de começar a ler mais, hoje.

Este é o meu último post desta semana que pretende encorajar-vos a ler mais. Baseada no artigo que podem ler aqui, apresento das razões porque deve começar a ler mais hoje. 

 

# 1 É uma fonte de inspiração

Não há nada mais inspirador do que uma boa autobiografia. Ler sobre os desafios e sucessos dos outros pode ser muito motivador. Esta inspiração pode estimulá-lo a atingir esses objetivos.

 

# 2 Ajuda a relaxar

Ler ajuda a encontrar o justo equilíbrio entre trabalho e tempo livre. Desligar das redes sociais e ter tempo para se enroscar com um livro pode ser muito relaxante. 

 

# 3 Ler amplia o vocabulário

Material de leitura novo e interessante certamente irá ampliar o seu vocabulário. 

 

# 4 O conhecimento vai aumentar

A leitura faz as pessoas mais inteligente. Se ler uma grande variadade de recursos, livros, jornais, revistas a sua cultura geral aumentará de certeza. 

 

# 5 Ajuda a focar

Para ler é preciso paciência e empenho. Quando lemos devemos  concentrar-nos e evitar distrações. A capacidade de se focar é altamente benéfica para a vida profissional. Ler vai aumentar a produtividade e ajuda-lo a cumprir a sua lista de tarefas. 

 

# 6 Ler permite-lhe ser um escritor melhor

É necessário ler mais para se tornar num escritor melhor. A leitura regular ajuda-o a aumentar a criatividade e melhora a sua escrita. 

 

# 7 A leitura auxilia na resolução de problemas.

Como já foi dito acima, leitura vai torná-lo mais criativo e inovador. Questões difíceis e problemas serão resolvidos mais facilmente . 

 

# 8 melhora da memória

O cérebro é como cada parte do corpo, ele precisa de exercícios regulares para ficar em forma. Ler vai ajudá-lo a manter a mente polida e a melhorar a memória.

 

# 9 Definição de Metas

A leitura ajuda  a estabelecer e alcançar metas. 

 

# 10 O aumento da empatia

A leitura ajuda a ter  consciência das situações sociais. Ser capaz de criar empatia é uma habilidade fundamental para o sucesso . 

 

A leitura não é apenas uma maneira agradável para passar uma viagem , ou uma maneira de passar um dia de praia. A leitura ajuda a manter o cérebro activo e atenua as possibilidades de vir a sofrer de Alzeimer e Demência.  Claramente os benefícios são enormes. 

Aproveitem o fim de semana prolongado para ler...

DSC_0157.JPG

créditos da imagem: @CL

Continua a Superar-SE...

Sim, pelo menos o João Manuel tenho a certeza que continua com essa vontade. Lembram-se deste post?! No qual vos falei de um grupo de jovens com muita vontade de Superar. Pois bem, vi o João Manuel, vencedor do concurso televisivo Peso Pesado Teen, também a correr a Meia Maratona, no passado domingo. Passei por ele e não pude deixar de lhe dizer: "É isso mesmo atleta, vamos lá, está quase!" Aquele incentivo, que quem corre, gosta sempre de ouvir. Ele simplesmente sorriu. Entendi o seu sorriso envergonhado como um, obrigado!

joao manuel.jpg

 Créditos da imagem: Peso Pesado Teen Sic

 

Corri a minha primeira Meia Maratona

12495995_1018281908240801_9044398104697048537_o[1]

 

No domingo corri a minha primeira Meia Maratona. Inscrevi-me na Meia Maratona de Lisboa no final de 2015, pois para além de ser uma resolução para 2016, apetecia-me arriscar correr uma distância maior, visto que já corro há dois anos. Na altura que decidi inscrever-me achava que atravessar a ponte 25 de Abril a correr seria qualquer coisa de espetacular, e é meus amigos, acreditem que é. Apesar de ter realizado a prova sozinha, tive o Tejo e 34999 pessoas como companhia. A cara-metade deixou-me na estação do Areeiro e esperou por mim nos Jerónimos, mas antes de nos separamos por uma horas deu-me mil e um conselhos: que tivesse cuidado, que não me partisse toda e que estivesse atenta aos sinais do corpo, se fosse para parar que parasse. A ti, meu amor, muito obrigada por me incentivares por estas andanças e por estares sempre lá a puxar por mim.

Na noite anterior não consegui dormir grande coisa, pois a mente não conseguia desligar do objetivo da manhã seguinte. Cheguei relativamente cedo a Lisboa, uma vez que tinha de apanhar o comboio na estação do Areeiro para passar para a margem sul. Ao chegar à estação do Pragal procurei um wc, porque pensei que seria preferível, antes de começar a fazer 21km. No entanto, a ida ao wc valeu-me mais de trinta minutos numa fila que parecia interminável, pois todas as mulheres tiveram a mesma ideia, ou vontade! Resultado, não consegui chegar ao local da partida e estar tranquila a desfrutar da vista e do ambiente desportirvo que se faz sentir neste tipo de eventos, tal como tinha previsto. Assim sendo, foi sair da estação, ir a correr para a partida e ao mesmo tempo aproveitar para fazer o aquecimento e ainda comer uma banana. Quando cheguei juntei-me à caravana de atletas porque o tiro de partida já tinha sido dado.

Optei por ir o mais à direita possível e aproveitar para apreciar a beleza de Lisboa. A ponte passa-se relativamente depressa, depois o percurso é feito entre a Avenida 24 de Julho, a Avenida da Índia, Dafundo e regressar até aos Jerónimos.

O objetivo que defini para esta prova era simplesmente chegar ao fim e fazer toda o percurso a correr. Foi cumprido embora tivesse ido com bastante receio. Tendo em conta que não era uma prova de 10km, as quais já realizo confortavelmente, o meu maior receio era não saber dosear o esforço e não chegar ao fim. Iniciei a um ritmo muito baixo e aos 10km já ia com mais de uma hora, no entanto, sentia-me bem e decidi acelerar um pouco o ritmo. Cheguei à meta com 2h17m30s de prova. Um tempo sem nada de espetacular, mas isso será para melhorar em provas futuras da mesma distância.

Durante todo o percurso apreciei muito a paisagem, pensei bastante em várias situações, entre as quais, o que iria partilhar convosco neste post. De maneira, que a tarefa maçadora de contabilizar quantos quilómetros faltavam para o fim, foi algo que me passou ao lado, pois estava bem e distraída com muitas outras coisas. Lembro-me de ver algumas placas indicadoras com os quilómetros percorridos, mas a especial foi a placa que indicava 19km feitos e pensar que estava na altura de dar o meu melhor, uma vez que estava a dois quilómetros da meta.

Já li, nas redes sociais, alguns testemunhos de pessoas que realizaram também esta prova, algumas pela primeira vez, outras não, e em comum comigo identifico o poder de superação, de orgulho próprio, de vontade de gritar aos quatro cantos do mundo que conseguimos correr uma meia maratona, 21km! Ok, é certo que não descobri petróleo na minha garagem, nem algo de outra galáxia, mas para mim, o extraordinário é isto: superar-me em cada dia da minha vida ou em cada objetivo a que me proponho. A sensação de cortar a meta é espetacular, dá vontade de abraçar toda a gente, de rir, chorar e até lançar fogo de artifício.

A felicidade reside dentro de nós.

12884453_986904941363846_938337045_n[1].jpg

 

Como ler mais livros e como criar mais tempo para os ler...

Dizemos dezenas de vezes que não temos tempo para ler,  inventamos desculpas para não o fazer. No entanto todos queremos ler mais e ás vezes até fazemos um esforço, antes de dormir pegamos num livro. Quase sempre a essa hora já estamos exaustos e adormecemos ás primeiras linhas.  A propósito do desafio 52 livros li estas dicas aqui e decidi resumi-las porque são sem dúvida uma grande ajuda para criar mais tempo para a leitura:

 

#1- Desligar as redes sociais.

Ver menos as redes sociais obriga o cérebro a criar outros tipos de entretimento. 

#2- Usar as viagens diárias.

Muito útil para quem viaja de autocarro ou comboio. Se conduzir a autora sugere o uso de audiobooks. 

#3- Fazer das pausas um ritual de leitura.

Vou começar a fazer isso na minha hora de almoço.  Geralmente uso metade da minha hora de almoço para trabalhar, vou agora também passar a usar 20 minutos para ler. 

#4- Ler antes de dormir. 

Ler algumas páginas até adormecer tem a vantagem de nos fazer dormir significativamente melhor.  Vários estudos comprovam-no. 

A autora deste artigo diz-se confiante que estas dicas vão melhorar a nossa capacidade de leitura. Eu também!

 

 

Capturar.JPG

 

 

créditos da imagem: melodyjoymunn 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não há duas sem três

primavera.jpg

 

Hoje corri a minha primeira meia maratona.

Hoje assinalou-se o dia mundial da felicidade.

E ainda hoje, teve início a estação da vida, da alegria e da cor: a primavera.

Perante isto, só me resta dizer que foi um dia em grande, um dia de emoções e de grandes superações.

Sobre a meia martona, vou contar tudinho por aqui. Fiquem atentos!!!

Entretanto vou só descansar a pestana porque o dia amanhã começará bem cedo.

Votos de uma excelente semana com muitas superações pelo meio.

 

 

A Primavera e a minha Lista de Livros

O desafio 52 livros está a encher-me de ideias e de muita inspiração para criar. Aproveitando que a Primavera está aí e que é muito mais fácil sair de casa com um livro na mão e ler no jardim, na esplada, na varanda, no terraço ou no quintal lá de casa, decidi publicar uma lista de 3 livros que pretendo ler esta Primavera. 

A partir de agora publicarei estas listas de livros regularmente e com a lista as razões da minha leitura. Espero asssim incentivar muito mais pessoas a iniciar esta jornada de leitura. 

 

#1- Mindfulness

Este parece ser o livro da moda e apesar de o ter visto imensas vezes nas prateleiras das livrarias nunca tive vontade de o comprar. A vida profissional stressante que tenho fez-me por várias vezes ter vontade de sair do trabalho e ir para um parque só para poder sentar-me, relaxar e meditar. Esta necessidade tem vindo a aumentar substancialmente, a minha mente diz-me todos os dias que preciso de me reencontrar. Decidi então aprender a meditar.  

Segundo o autor e investigador praticar meditação combate a depressão e aumenta a nossa atenção plena. Quando terminar venho aqui contar como foi. 

 

image.jpg

 

#2- A Rapariga que roubava livros

Inacreditavelmente encontrei este livro numa das prateleiras de troca de livros que se encontram nas estações de metros de Londres, por isso custou-me 0£ e é um livro que vou guardar para a vida. 

O filme foi mundialmente aclamado, mas antes de o ver há que ler o livro. Conta uma história de uma menina que vivia na Alemanha durante a 2ª Guerra Mundial e que com 9 anos começou a roubar livros; livros esses que a ajudarão a superar as dificuldades da vida. 

image (1).jpg

 

 #3 A Amiga Genial

Tenho visto várias pessoas no comboio a ler este livro e fiquei muito curiosa. Paralelamente a apresentadora de televisão Rita Ferro Rodrigues tem contado as suas emoções à volta da leitura deste livro. 

Aparentemente Elena Ferrante é uma autora mistério, ninguém sabe quem ela é, não dá entrevistas e prefere manter-se desconhecida. Seja lá quem ela for, sabe como manter as pessoas agarradas aos seus livros. Prometo dar aqui o feedback da leitura dos 4 livros que fazem esta história aparentemente muito emocionante. 

image (2).jpg

 

 E por aí? Há livros para sugerir?

Assumir que não preciso de nada

Assumir que não preciso de nada é uma decisão mais difícil que aquela que tomei quando mudei de vida. Assumir que não preciso de comprar mais roupa e que até posso dar alguma daquela que uso. Assumir que apesar de ter estragado as botas que uso diariamente, tenho uns sapatos que as substituirão na perfeição e que não precisarei de comprar uns novos. Assumir que não preciso de comprar mais livros porque a biblioteca para o meu desafio 52 está completa, por agora.  Assumir que entro numa loja e não preciso de comprar rigorosamente nada é duro e provocador de um vazio interior. 

Assumir que o dinheiro que precisarei nos próximos meses seja apenas para comida, transportes e renda da casa e mesmo que isso me engorde a conta bancária faz-me sentir que perdi algo.

O processo de desapego dos bens materiais é um processo tão dificil e leva-nos a um reencontro com nós próprios e com o sentido da vida. Obriga-nos, no entanto, a procurar o conforto das coisas simples, a viver o verdadeiro sentido da vida, a enriquecer com as experiências. 

DSC_0102.JPG

créditos da imagem:@CL

 

 

Podia ser sobre mim

"(...) Para mim, o ato de sair para o mundo e tentar algo novo foi o início de uma nova vida! Eu precisava saber que eu era capaz de estar sozinho, de viver comigo própria, de confiar na magia do universo. Nada disto teria vindo para o meu caminho se eu não tivesse deixado a minha vida confortável, protegida da casa da minha família. Tentar coisas novas, mesmo se elas são assustadoras no ínicio, é a única maneira de descobrir quem tu realmente és! Nós precisamos de nos perder para encontrar a nós mesmos.

Respira fundo e tenta algo novo. (..)" Rachel Brathen que podem seguir aqui.

 

10325404_973367352738839_4168485183253590850_n.jpg

 

A grandeza de Portugal

Há dias sentei-me numa sala de espectáculos em Londres a ouvir um concerto baseado na obra de Fernando Pessoa. O concerto da Sinfonieta de Londres tinha como conductora a maestrina Joana Carneiro. Todos os restantes músicos eram ingleses assim como o actor que representava Fernando Pessoa. 

Na plateia, as únicas palavras que ouvi em Português sairam da boca do embaixador de Portugal em Londres. 

Naquela plateia com umas centenas de pessoas sentaram-se uma maioria de pessoas que falavam inglês a ouvir a vida e obra de um dos maiores poetas portugueses. Para além da beleza daquele espectáculo encheu-me o coração ver a grandeza de Portugal. E nós que ás vezes pensamos em Portugal como tão pequenino.

DSC_0446.JPG

DSC_0452.JPG

 

DSC_0456.JPG

DSC_0457.JPG

DSC_0462.JPG

Tomar, Portugal Dezembro de 2015

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D