Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Supera-TE

Supera-TE

Tic-tac, tic-tac…

Faltam seis horas para entramos em 2016. Quem me conhece e com quem, ultimamente, tenho festejado a entrada no novo ano, sabe que um nervoso miudinho se apodera de mim, desculpem amigas!!! Mas já sabem que mais logo quando faltar, mais ou menos, uma hora para a entrada no novo ano começará o meu stress: passas, espumante, relógio… Sei lá, nunca soube explicar esta pancada muito bem, mas tenho receio de não estar coordenada com as badaladas. Enfim, um dia isso passará, ou não…

Tirando as passas e o espumante há por aí mais alguma superstição para entrar no novo ano? Contem-nos tudo…

E antes que 2016 chegue e não tenhamos tempo, o Supera-TE deseja a todos os que já nos seguem, e aos que nos venham a seguir em 2016, um excelente ano novo com muitas superações.

Até para o ano…

Estou pronta…

fogoartificiosetubal[1].jpg

Estou pronta para te receber, ano novo.

2016 já estás à porta a espreitar, mas não sei o que trazes no bolso, seja o que for, claro que quero que seja bom, muito bom. Já estás à espreita mas ainda estou com 2015 e a ele tenho que lhe agradecer tanta coisa boa: saúde, família e amor. Foram coisas que nunca me faltaram em 2015, obrigada, muito obrigada!

Para mim, o balanço do ano não é só escrever as resoluções para o ano novo. Claro que é muito importante, mas é igualmente importante olhar para o ano que termina, ver o que tive de melhor e agradecer por tudo isso. E eu agradeço pela saúde que tenho, pela família que está sempre do meu lado e pelo amor, o amor que me faz acreditar que há dias difíceis e há dias magníficos, o mesmo amor que me acarinha, o mesmo amor que pede para que nunca desista de acreditar na vida.

2016, que estás à porta, de ti espero tudo e tu sabes o que é tudo de bom. Espero que continues o bom trabalho de 2015, e até de outros anos anteriores, e que te superes em muitas outras coisas que os outros tentaram, mas não conseguiram. Conto contigo para, deixar escrito no teu ano, acontecimentos maravilhosos, momentos alegres, divertidos e vibrantes.

2016, até já…

 

créditos da imagem:http://blogvitoria1910.blogspot.pt

Supera-Te na São Silvestre de Lisboa

Tínhamos falado aqui que as meninas do Supera-TE, este ano, iriam participar na São Silvestre de Lisboa, lembram-se? Na verdade, eu seria repetente nesta prova, mas a CL iria fazer a sua estreia. No entanto, uma inflamação nas vias respiratórias não permitiu que a minha companheira estivesse capaz de me acompanhar, com enorme pena minha. CL, em 2016 teremos que participar numa prova juntas, certo?! Conto contigo.

Assim sendo, no dia 26 de dezembro, estive na São Silvestre de Lisboa uma vez mais a tentar superar-me. Se consegui? Sim, consegui em relação ao ano anterior. Dos 55 minutos e 47 segundos de 2014 consegui baixar para 00:53:33. Ainda não foi desta que fiquei abaixo dos 50 minutos numa prova de 10 km, mas vou continuar a treinar para isso.

Uma vez mais a organização estava cinco estrelas e as pessoas compareceram em peso para apoiar os atletas. É uma prova com um ambiente espetacular, recomendo vivamente.

Quanto a corridas futuras, a inscrição na Meia Maratona de Lisboa já esta feita!!! :-) (Sim, é uma das resoluções para 2016)

Obrigada à minha cara-metade e ao sobrinho pela companhia e comigo somaram mais 10 km aos vossos pezinhos.

SSilvestre.jpg

 Créditos da imagem@IL

Mais uma estrela a brilhar no céu

A nossa CL falou desta lutadora aqui. Lutadora é o mínimo que se pode chamar à guerreira Luna. Partiu numa época tão especial, quanto ela. No dia em que se comemorou o nascimento do Menino Jesus foi enterrada. Esta vida alerta-nos para cada coincidência… É injusto, penso eu e 99,9% das pessoas que tomaram conhecimento da tua luta, mas só Ele sabe porque assim tem de ser. Que a sua luta tenha servido, pelo menos, para amaciar alguns corações mais ásperos e perceber que neste mundo, a passagem é breve, tão breve que o mais importante não é o que se tem, mas o que se é.

Eu, particularmente, tomei conhecimento deste caso aqui. E se já achava que nada nesta vida acontece por acaso, depois de ler o relato do jornalista Mário Augusto sobre a Luna, mais certeza tive.

Descansa em paz Pequena Luna.

397710_10151383570431321_236035181_n[1].jpg

 créditos da imagem: Vânia Botequim 

Será sempre Natal...

No meu coração, na minha mente, no meu olfato, Natal será sempre com um dia das férias para ver o Natal dos hospitais de manhã à noite em pijama; será sempre com o cheiro do bolo de canela e frutos secos que a mãe fazia e eu lambia a taça; será sempre a noite mais curta do ano, aquela em que nos deitávamos mais tarde e acordávamos mais cedo; será sempre com os sapatos à volta da árvore, será sempre com um pinheiro natural que era enfeitado com bolas de todas as cores; será sempre quando eramos quatro irmãos e eu, a mais nova, a única que acreditava no velhote da barba branca vestido de vermelho.

Esse Natal será eterno na minha memória.

A todos os seguidores do Supera-TE votos de um excelente Natal, no qual não nos falte, principalmente, calor humano.

Natal.jpg

 créditos da imagem @IL

 

 

O dia.

 

tumblr_nyuz4bnGcV1r4uw8oo1_1280.jpg

 

Chega o dia em que queres mais uma vez partir e lançar-te à aventura. Chega o dia em que precisas de ser feliz com pouco. Meia dúzia de livros, ar puro, sapatilhas, um caderno para escrever e uma mochila às costas. Chega o dia em que sentes que o importante não é um bom trabalho, mas sim o trabalho que te faça verdadeiramente feliz, sem stresses ou fúrias. Chega o dia em que o teu equilíbrio emocional, a família que queres ainda construir e o desejo de cruzar o mundo é a felicidade que estava escondida e para a qual tu não olhaste. Chega o dia em que viras-te a página ainda antes do virar do ano e das resoluções do ano novo. Hoje .....página 1 de 365.

 

créditos da imagem: unitedbyblue

8 é aquele dia...

"Oito é detentor de uma energia muito cíclica. Ele representa a mudança, as estações, o tempo, e o reino do infinito."
 8 é aquele dia em que os nossos corações se uniram. Passou-se tanto tempo que já não o consigo contar com os dedos das mãos. Parece que foi ontem.
Esta e uma história de amor que parece ser como tantas outras, para nós é a mais bela história de amor. Uma história em que apesar das dificuldades, o amor nos fez crescer no mesmo caminho. 
Uma história de amor em que a capacidade de acreditar que valia sempre a pena, apesar das mágoas, se sobrepôs.
Uma história de amor em que olhamos sempre na mesma direcção. 
Uma história de amor em que vivemos cada dia de coração cheio como se fosse sempre o primeiro dia, aquele que aconteceu há tanto tempo que não consigo contar pelos dedos das mãos. 

 

 

0878871ac3af46208e67229634b60918.jpg

 créditos da imagem: http://searchingfortomorrow.com/

about last week III

Esta semana não escolho as imagens dos acontecimentos da semana passada, escolho antes uma imagem que ilustre dois acontecimentos que de facto me impressionaram. 

Começo com a história da Luna, a menina cujos pais vieram para Londres á procura de um tratamento que lhe salva-se a vida. Entraram num avião, sem saber uma palavra de iglês, sem qualquer garantia de que a fillha pudesse entrar naquele hospital. Infelizmente a política do hospital rege-se apenas por libras e ela não pode iniciar os tratamentos sem o depósito da quantia pretendida. Voltou a Portugal com a esperança defraudada. Esta história fez-me gelar os ossos e eu que raramento contribuo monetariamente para causas, dei também o meu contributo. 

Hoje recebemos a feliz noticia de que a a boa vontade das pessoas fez com se conseguisse o montante pretendido para os tratamentos da Luna. Rezo para que este seja o primeiro capítulo de uma história com um final feliz. 

 

A esta história, embora com caracteristicas opostas junto a entrevista do Cláudio Ramos ao Alta Definição. Aqule homem que vemos por traz das cãmaras, cujo trabalho e atitude não é apreciado por muitos de nós revelou ter uma história de vida absolutamente lixada e mesmo assim lutou com todas as suas forças para mudar o rumo da sua vida. Andamos nós cheios de dúvidas, sempre com reticências em dar um passo arriscado em relação á nossa própria felicidade e este homem ensino-nos que basta a determinação e resiliência para chegar ao destino. Aplaudo de pé esta entrevista.

A foto deste post: o caminho. mesmo no meio das dúvidas e do medo de arriscar é preciso andar para o frente porque lá ao fundo vai estar uma luz que vamos agarrar. É o ensinamento que retiro destas histórias. 

transferir (1).jpg

 créditos da imagem yellowish. 

Este post é um desbafo

Poucas vezes me verão contar coisas menos boas da minha vida. Embora na minha cabeça  reviva demasiado as coisas menos boas que me acontecem, transpo-lo para a escrita é duplamente doloroso, pelo que não vale pena fazê-lo. Isto de ser emigrante também não é tão exacto como 1 + 1=2 e há também momentos profundamente dolorosos.  Quando emigramos não nos tornamos obrigatoriamente ricos e bem sucedidos como muitos querem crer mas é concerteza uma porta aberta para a concretização dos nossos sonhos. 

Sou professora de coração muito mais do que de profissão. Não mudaria nem um milimetro da opção profissional que tomei.  Mas ser professora de coração dá-me um hipersensibilade rara. a hipersensibilidade que me faz entrar numa escola e perceber de imediato qual é a sua essência. Ultimamente dou comigo a numa luta desenfreada a procurar ultrapassar esta visão raio x e a pensar só e exclusivamente naquilo que me traz o verdadeiro amor pela profissão, os meus alunos. Tento uma vez, e outra, penso que não há nada exterior há minha sala de aula que me faça retrair ou desistir. Dei por mim a dar uma, duas e três oportunidades á má essência de uma escola. Um processo terrivelmente doloroso que me fez questionar diariamente o meu lugar no mundo.

Chegou agora o momento em que a chuva torrencial parou de cair e eu decidi que o novo ano me trará uma nova vida profissional independentemente das voltas que possa ter de dar para lá chegar. A chuva parou de cair e eu decidi que o caminho pode ser mais doloroso, ter mais obstáculos mas o doce sabor de ter feito aquilo em que mais acredito, será também a minha doce recompensa.

transferir.jpg

créditos da imagem yellowish. 

 

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D